terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Ando pelo mundo...

O relógio de pêndulo bate...
O pêndulo romba silêncios com seu toc, toc,...
Os pássaros cantam nas árvores do jardim...
As cordas do violoncelo saltam das pontas do indicador, médio e anelar. Falangetas. Martelos em mente louca...
Louca incoerência luta de existência...
Terna e suave vida...
Trinar simples de vida pura...
Pura vergonha de não ser...
"naïf-ismo" senil...
Alzheimer-ção de identidade...
Identidade difusa...
Homem, versus aracnídeo...
Aranha criada por criador apressado...
Numa criação precipitada...
Homem incompleto...
Tempo decorrente...
O relógio de pêndulo bate...
O pêndulo romba silêncios com seu toc, toc,...
Os pássaros cantam nas árvores do jardim...

© Mário Rodrigues - 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário

…Escrevo, principalmente, por falta de espaço dentro de mim para tantas emoções e tão grandes (para mim). Anseio pelos comentários, porque fico com a sensação de que os pingos de emoção que transbordo caiem em terras fecundas, e coadjuvam o nascimento de novas emoções, e produzem opiniões e contra pontos e desafios… e isso. Isso é “geleia real”, para as nossas vidas…

Mensagens populares