quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Era uma vez a... Recaptação da serotonina - 1


Eu até me poderia armar em parvo e começar para aqui a escrever coisas estúpidas do tipo:

- MAS PORQUE DIABO A SEROTONINA, QUE É UMA MERDA QUE NÃO SEI BEM O QUE É MAS CUJA FALTA ME FO... LIXA A VIDA COMO O CA... CARAÇAS, TERÁ DE SER RECAPTURADA E POR QUEM? QUEM É ESSE FDP RESPONSÁVEL POR ESSA "RECAPTURAÇÃO" E PARA ONDE É QUE A LEVA? É A PU... PORRA DA TROIKA?

Mas como, efectivamente partilho muito com esse enorme universo que se denomina, fazendo uso de todo e empirismo holístico, "os parvos", sou parvo, vou para já dizer, (eu não disse que era parvo?! Se não fosse, tinha reparado que estava a escrever, logo dizer, quer dizer, escrever, que "...vou para já dizer" é de facto um acto parvo!), que este é, em toda a sua transversalidade e amplitude, um sentimento que se irá sentir! 
Sim! Porque neste momento, agora, e devemos começar pelo começo, apenas existe o pânico eminente, se é que ainda existe, porque se não, nesse caso já "era", da queda, sem volta, no "poço interminável da profundidade infinita e negra" se dê! 
Mas, já me estou a adiantar! De inicio nada mais é que um sentimento de que se tem e/ou está com "uma grande "genica" e andamento..." e quase imparável em busca de uma solução para a cena! 
O sentimento, e não só, de alerta e vigília permanente, coloca o corpo em "pré-gatilhamento" para "disparar" em todas as direcções ao menor sinal. A pressão constante inibe todos os processos de relaxamento promovendo a incapacita de ponderação e decisão coerente e realista. O pavor da atribuição de "etiquetas e rótulos", que jamais desejaríamos, por parte de terceiros, em quem temos uma expectativa de eles, os terceiros, terem determinadas expectativas, altas, em nós, empurra-nos para um "furacão" de precipitações traduzidas em posições, decisões e reacções inesperadas, irracionais, incoerentes e danosas em todos os aspectos...

© Mário Rodrigues - 2013

Mensagens populares