terça-feira, 4 de maio de 2010

Como atropelar uma ratazana que saiu de uma sarjeta a correr.

O acto de atropelar é na realidade uma acção constrangedora!

Tenho desde já a afirmar e antes de mais, que o atropelamento terá de ser acidental. De contrário trata-se de um assassinato e os assassinatos são sempre condenáveis pelo que se assim for recusar-me-ei a fazer a síntese de tal acto e isto acaba já aqui!


© Mário Rodrigues - 2010

2 comentários:

  1. Os Mercedes dantes traziam aquela mira ao centro, facilitava as coisas... :)

    ResponderEliminar

…Escrevo, principalmente, por falta de espaço dentro de mim para tantas emoções e tão grandes (para mim). Anseio pelos comentários, porque fico com a sensação de que os pingos de emoção que transbordo caiem em terras fecundas, e coadjuvam o nascimento de novas emoções, e produzem opiniões e contra pontos e desafios… e isso. Isso é “geleia real”, para as nossas vidas…

Mensagens populares