quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Dias úteis...

Este texto foi publicado aqui no Recanto, há alguns meses. Agora que estou uns dias de descanso, reli-o e ele reaviva-me a dúvida...

...não raras são as vezes que um ansiolítico faz parte da ceia de domingo.
Adoro trabalhar sempre que esse trabalho está a ser útil de alguma maneira e ou a alguém , caso contrario limito-me a me arrastar pelo mundo para a sopa (minha e da família ). Gosto de pensar, de inventar, de suar, de ajudar, etc. Eu...não gosto de cavar, gosto sim de ver as flores crescerem, não gosto de "alombar", mas antes da “narta” que proporciona uns momentos com os amigos e a família a dissertar sobre uma...qualquer.
Mas fiquei a pensar, no termo, "dias úteis". Será que os dias que mais prazer me dão, são inúteis?!

© Mário Rodrigues - 2009

2 comentários:

  1. E o que me fartei de rir com este texto! Então achavas que tinhas direito a dias de descanso? Um génio da lâmpada nunca pára. E essa tua cabeça dá-te cada esfrega! Essas coisas são mordomias de quem arrumou a vida de tal jeito que se pode dar ao luxo de se sentar a contemplá-la. Benefício que não invejo. Úteis para ti serão os dias em que não precisas de fazer nada para que a sopa te chegue à mesa, que os outros são-no para quem te paga para que os realizes. E dessa forma são todos úteis, nem sempre para o mesmo sujeito. Quase seria tentado a afirmar que o inverso seria também correcto. Seria uma tremenda falsidade. Tudo o que fazemos acaba por interferir em esfera alheia, daí que nada seja absolutamente inútil. Será o mal inútil? Como se definiria o bem?

    Um abraço!

    ResponderEliminar
  2. Ai ! Cybe,

    Dás-me cabo da carola toda! :))

    Tal como dizes, há muito que tenho quase receio de achar que luto por uma coisa que afinal não é boa para todos, que aquela do BEM!

    Todo o que é merda que se faz neste mundo, é útil a alguém, e acaba por ter benefícios inocentes para terceiros, que se essa merda não houvesse, como eu pretendia, não beneficiariam, e os seus respectivos filhos passariam pior... Afinal não passo de um grande sacana. E como dizes, se não fosse o que discordo, como teimaria no que concordo??

    ResponderEliminar

…Escrevo, principalmente, por falta de espaço dentro de mim para tantas emoções e tão grandes (para mim). Anseio pelos comentários, porque fico com a sensação de que os pingos de emoção que transbordo caiem em terras fecundas, e coadjuvam o nascimento de novas emoções, e produzem opiniões e contra pontos e desafios… e isso. Isso é “geleia real”, para as nossas vidas…

Mensagens populares